Quem tem depressão?

Ricos ou pobres, jovens ou idosos, estudantes ou empreendedores… Você acha que a depressão tem um rosto específico? Se pensa assim, você pode estar errado! A depressão não tem classe social, não tem endereço e não tem idade. Pode acontecer comigo, com você ou com alguém próximo.

Ao contrário do que muitos imaginam, quem sofre de depressão pode não transparecer seus sentimentos em seus rostos. Podem estar felizes durante um fim de semana com a família e estar passando por momentos dolorosos sozinha.

São pessoas ”normais”, homens e mulheres aparentemente bem, trabalhando e até com um sorriso no rosto. Mesmo sendo uma doença extremamente comum, a depressão ainda é uma doença pouco diagnosticada.

Quem tem depressão, é colocado em desafios diariamente. Podem perder suas esperanças e suas emoções viram uma verdadeira montanha-russa. Se você está passando por momentos assim, entenda que seus sentimentos não são pequenos, não os abafe, aceite-os, reconheça-os, acolha e os coloque em ações.

Lembre-se que não é necessário passar por isso sozinho. Não espere que o desequilíbrio emocional vire um transtorno de depressão, procure um profissional. Desconfortos mentais e emocionais não devem ser considerados como normais.