Tag Archives: redes sociais

Pessoas Editadas

Nos tempos atuais e cada vez mais, as pessoas tem se comparado com pessoas que não são de verdade.

Redes sociais de relacionamento como Tinder, Facebook, Instagram, entre outros, são ótimos formas de entretenimento, mas são terríveis quando o assunto é auto estima.

Quando você está navegando, e olha alguma foto e de algum forma acaba se comparando  fisicamente com aquela pessoa, muitas vezes, você uma pessoa real está se comparando com a melhor versão de alguém, que muitas vezes está mostrando uma pessoa que não é bem de verdade.

Podemos entender isso quando nós mesmos tiramos uma foto. Entre muitas, escolhemos a melhor delas. Editamos e escrevemos algo bonito. Como se realmente tivéssemos já empregado aquela frase em nossas vidas, e isso tivesse feito de nós pessoas muito mais felizes.

Quando fazemos isso no fundo sabemos que não estamos falando a verdade.

O que não nos tocamos é que ao nos compararmos com essas pessoas, nestes sites, nós não estamos nos comparando com pessoas de verdade. E sim com a melhor verão que aquela pessoa conseguiu de certa forma editar.

Isso mesmo editar, para ter a sua aprovação, o seu famoso like.

E também como falamos antes, para passar o tempo é ótimo. Mas é terrível quando você se compara com essas pessoas, que na verdade, são pessoas editadas.

Por fim, você compare com você mesmo. Com o único objetivo de melhorar e trazer para o mundo sempre a sua melhor versão. Sem comparações com outras pessoas editadas, você só deve se comparar com seu espelho.

O que leva alguém a atacar os outros nas redes sociais?

Existem pessoas que sabem que seus comentários são agressões diretas, mas que ainda assim os escrevem pois acham isso muito divertido. Com essas disposições negativas e dolorosas, eles atacam os demais em redes sociais, agindo como verdadeiros “trolls” na internet.

A psicopatia é um transtorno anti social da personalidade. O termo está em desuso no ambiente clinico e está começando a ser chamado de Sociopatia, caracterizada pela falta de empatia.

Os cientistas buscaram características e habilidades sociais particulares em homens e mulheres com esse tipo de comportamento. Descobriram que esses chamados trolls da internet obtiveram pontuação muito mais alto do que o restante, no que se diz a psicopatia e empatia cognitiva.

Ainda não é clara a origem, mas parece ter um comportamento genético. Algum componente genético que poderia expressar uma função de um ambiente caracterizado por uma carência de um carinho na infância.

Também é trabalhado hipóteses relacionadas por determinadas alterações celebrais no lóbulo frontal, originadas por má formação. São pessoas com tendências ao tédio que precisam de estimulo constante.

São caracterizadas por essas ações. São manipuladoras que desejam sentir o poder de controle sob os demais. Muitas apresentam traços narcisistas. Essas pessoas tem o impulso e reagem de forma colérica e apresentam problemas para se encaixar nas normas sociais e morais.

Foi comprovado, em muitos casos que as mesmas não chegam a ler a mensagem toda na internet e em seguida executam algum tipo de crítica destrutiva, com único intuito de ferir e provocar, para desta forma trazer algum prazer imediato pra si.

Ainda não existem estudos que nos digam como parar esse fenômeno. Embora não responder seus ataques pareça ser a melhor forma de impedir com que seu desejável comportamento obtenha o reforço. E da mesma forma, uma vez que você não retorna um alvo desses trolls de internet, a brincadeira perde a graça. E como um apelido que você não dá bola, acaba não pegando.